#AV | #Elétricos | #Goiás

Esporte a motor em Goiás, no Brasil e no Mundo

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Mister SKUSA, Leonardo Nienkotter leva o Brasil pelo terceiro ano ao alto do pódio


Após largar de 11º na final piloto de Florianópolis garantiu o tri consecutivo

Foi encerrada neste domingo, dia 18, a 16ª edição do SKUSA - Supernationals. A competição, disputada desde a última quarta-feira no estacionamento do Rio All-Suites Hotel e Casino, em Las Vegas, nos Estados Unidos, reuniu 478 pilotos e, pelo terceiro ano consecutivo, viu o brasileiro Leonardo Nienkotter garantir o título na classe TaG Master.

A programação deste último dia da competição foi completamente dedicada às finais. Após uma rápida sessão de aquecimento para todas as categorias e a solenidade de abertura os grids foram sendo formados e os pilotos passando a assumir seus lugares nas corridas decisivas da competição.

Seguindo o mesmo cronograma dos treinos e corridas classificatórias a primeira prova do dia foi da classe S4 (Shifter Sênior). Dos sete pilotos brasileiros originalmente nesta categoria apenas três passaram para as finais. Após uma boa largada Eduardo Martins partiu da quinta posição e seguiu no primeiro pelotão por toda a corrida. Aproveitando-se de duas boas oportunidades o piloto da Tony Kart conseguiu subir ao terceiro posto, posição esta que recebeu a bandeirada. Emílio Padron chegou na 13ª posição e Antônio Canedo, vindo da repescagem, finalizou o evento no 30º lugar.

A outra classe de karts com marcha, a KZ2, é a mais importante do SKUSA e reuniu os principais pilotos de fábrica da atualidade. Infelizmente os brasileiros não conseguiram se destacar nesta categoria e o melhor deles, Guilherme Salas, acabou recebendo uma forte batida e abandonando a final. Bruno Leon finalizou a prova na 16ª posição e Arthur Ortolani, em 18º.

Na categoria TaG Cadete dois brasileiros estiveram muito próximos do pódio, mas, situações controversas nas classificatórias os fizeram largar de muito atrás na Final. Luiz Felipe Branquinho foi o melhor brasileiro e, após largar do 24 lugar comemorou a sétima posição ao final do evento. Junto com ele na pista estava Gianluca Petecof. Porém, na última curva, um concorrente tentou ultrapassá-lo e literalmente passou por cima do kart do brasileiro, o impedindo de completar a corrida. Felipe Baptista, também na bateria, recebeu a bandeira quadriculada na 33ª posição.

Dos 12 brasileiros na TaG Júnior as esperanças estavam depositadas principalmente em Yurik Carvalho, vencedor de uma das classificatórias. Após largar na quinta posição o piloto pulopu para o terceiro lugar, mas, com o passar das voltas, seu kart não conseguia acompanhar o rendimento dos líderes. Usando de toda a sua experiência o piloto ainda conseguiu se manter no primeiro pelotão, mas, ficou fora do pódio, terminando no sexto lugar. Vitor Baptista, Pedro Cardoso e João Vieira também largavam de boas posições, mas, infelizmente, acabaram envolvidos em um grande acidente na largada. Vinícius Paparelli chegou em oitavo, Enzo Bortoletto em 14º e Sérgio Sette Câmara em 20º. Baptista finalizou com a 28ª posição, Mauro Auricchio, com o 32º, Vieira 37º em Cardoso, 38º.

Outra categoria em que o Brasil tinha boas chances era a TaG Senior. Olin Galli partia da segunda posição e tinha equipamento que lhe permitia acreditar no título. Porém, ainda na primeira curva, um acidente lhe tirou várias posições e excluiu da prova também André Nicastro, com o kart quebrado. Galli continuou na disputa no pelotão intermediário, mas, com quatro voltas completadas foi atingido em cheio por um concorrente e, com os karts agarrados, abandonou a corrida. Marco Túlio Souza chegou na 13ª posição e Arthur Oliveira, em 37º.

Título e quinto lugar na TaG Master

Mais uma vez o título brasileiro no SKUSA veio na TaG Master, coincidentemente a categoria que mais representantes de nosso país tinha na pista. Apontado com um dos favoritos desde o começo dos treinos Leonardo Nienkotter teve problemas durante uma das classificatórias o que acabou lhe obrigando a largar do 11º lugar. Após uma partida arrojada, em que teve a sorte de conseguir escapar dos acidentes da curva um, o piloto ganhou de cara cinco posições. Muito rápido, ele não demorou muito para começar sua recuperação. Com ultrapassagens muito seguras, e sem chance de troco por parte dos adversários, na metade da prova ele já era o líder. Daí por diante, com muita concentração, ele seguiu impondo um ritmo impressionante e recebeu a bandeirada da vitória com quase dois segundos de vantagem para os demais. Fernando Guzzi também foi ao pódio desta classe, com a quinta posição. Os demais brasileiros foram: Bruno Fusaro, 6º; José França, Francesco Ventre, 9º; Alessandro Xavier, 11º; José França, 12º; Jorge Borelli, 13º; Michel Aboissa, 14º; Roberto Azzana, 15º; Rodrigo Costa, 16º; Sandrei Silva, 18º; Munir Aboissa, 35º; Markenson Marques, 36º; Márcio Quixadá, 37º e Francisco Marques, 41º.

Fotos: Flávio Quick - Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem-vindo ao Blog SBR!