#Brasil

Esporte a motor em Goiás, no Brasil e no Mundo

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Dupla Matos e Lapenna tem dia para esquecer na Corrida do Milhão em Goiânia

Pilotos da equipe Hot Car não conseguem marcar pontos e foco agora é a próxima etapa, dentro de duas semanas, em Cascavel (PR). Rubens Barrichello fatura o prêmio milionário em uma disputa acirrada com Thiago Camilo no final


Matos pediu desculpas à equipe e ao piloto
 Valdeno Brito pela batida
O público goiano mais uma vez lotou o autódromo Ayrton Senna, neste domino (dia 3), para acompanhar mais uma etapa da Stock Car, desta vez a mais importante do ano, a Corrida do Milhão. Pole position, Rubens Barrichello faturou o prêmio milionário, após uma briga curva a curva com Thiago Camilo ao final da prova. O paulista Galid Osman, em terceiro, completou o pódio em Goiânia. Quarto colocado na etapa, o paulista Átila Abreu é o novo líder do campeonato, após cinco
etapas, com 76 pontos.

Apesar da boa estratégia nos pit stops e um início promissor com o mineiro Rafa Matos, o resultado final da prova foi frustrante para a equipe Hot Car Competições (Bardahl). Matos, que estava entre os 10 primeiros, cometeu um erro e bateu na traseira do Stock #77 de Valdeno Brito a cinco minutos do final da corrida e os dois acabaram fora da disputa. O companheiro de Rafa, Felipe Lapenna ficou a uma posição da zona de pontos, mas com problemas de rendimento do motor e no freio do Stock #110, não conseguiu chegar mais à frente e foi o 21º colocado.

Sem a entrada do Safety Car na prova, todos os pilotos foram obrigados a parar duas vezes no pit, pois não teriam combustível suficiente para completar os 50 minutos da prova. Primeiro, todos pararam para a troca obrigatória de pneus e depois para reabastecimento. Na equipe Hot Car, o chefe Amadeu Rodrigues optou pela troca do pneu traseiro esquerdo nas duas paradas e a estratégia se mostrou acertada. Toda a equipe também trabalhou muito bem, com trocas rápidas e precisas.

Matos, que partiu de 14º lugar no grid, já pulou para o grupo dos 10 primeiros logo na largada. E se manteve assim até o momento da batida com Valdeno.

"Hoje é meu dia de pedir desculpas à equipe e também ao Valdeno. Foi um erro meu. Meu pé escapou do pedal na hora da freada. O Valdeno estava disputando a posição e freou um pouquinho antes. Perdi o ponto de freada e infelizmente acertei a traseira dele, o que prejudicou a nós dois", lamentou o mineiro, que pilota a Stock #2, e chegou a fazer uma das voltas mais rápidas da corrida.

"Foi uma batida sem a menor intenção. Eu não estava tentando passar o Valdeno naquele momento. Tinha acionado o push-to-pass para tentar a ultrapassagem na reta. Foi uma infelicidade. Peço desculpas ao Valdeno e à sua equipe, mas não concordo com a exclusão da prova. Acho que um drive thru seria mais justo. Então, acho que é uma coisa que precisa ser analisada", destacou Matos, que está em 15º lugar no campeonato.

"Uma pena na corrida mais importante do ano não termos entregado um bom resultado, mas provamos mais uma vez que a performance do carro era boa. Mas foi um dia frustrante para toda a equipe. O que tenho a fazer é pedir desculpas e pensar na próxima", concluiu o piloto de Belo Horizonte.

Lapenna também teve um domingo difícil na pista goiana. Largando de 28º, ele tentou de tudo para chegar mais à frente. Mas não pode contar com um bom rendimento de seu carro e sofreu com problemas nos freios. "Esse é um fim de semana para esquecer. Tivemos problemas no câmbio na sexta-feira, e perdemos muito tempo de trabalho. Ontem também não foi tão bom, com problema de motor. Na corrida, tentei fazer o possível para ir mais adiante. Larguei cauteloso, não me envolvi em incidentes e ainda consegui subir algumas posições. E estava até em um ritmo legal, nas quatro primeiras voltas. Mas o freio baixou de uma hora para outra, não conseguia frear onde eu precisava, estava com receio de bater no carro da frente. E tive que fazer uma corrida só pensando em não bater e o tempo todo preocupado com isso. O volante estava bem duro, não sei o que aconteceu, talvez algum problema na caixa de direção e não tinha muito o que fazer. Agora é pensar na próxima e tentar mudar esse cenário", analisou o paulista, 28º na classificação.

O chefe de equipe, Amadeu Rodrigues, também lamentou as dificuldades que impediram a busca de melhores resultados. "Tivemos um desempenho muito bom. Fizemos volta mais rápida, as duas paradas de box foram boas, a estratégia funcionou, mas o Rafa acabou tendo a infelicidade de escapar o pé no momento da freada e bateu. Acontece. É uma pena, porque além de prejudicar o nosso campeonato, também prejudicamos o Valdeno. Mas o Rafa nunca iria bater propositalmente. Agora é levantar a cabeça e ir pra próxima", declarou.

"No caso do Lapenna, o motor do carro dele tem algum problema técnico que não está rendendo, e com isso, ele não tinha um bom desempenho de reta. Até pensamos na opção de largar dos boxes e arriscar, mas no final esta também acabou se mostrando a estratégia errada, porque todo mundo que agiu assim não consegui ir pra frente. Agora é focar na etapa de Cascavel", finalizou.

A sexta etapa da categoria no autódromo do oeste paranaense acontecerá dentro de duas semanas, no dia 17.

Veja o resultado da Corrida do Milhão:
1 Rubens Barrichello Full Time Competições Chevrolet, 36 voltas em 55min22s650
2 Thiago Camilo Ipiranga-RCM Chevrolet, a 0.186
3 Galid Osman Ipiranga-RCM Chevrolet, a 10.258
4 Átila Abreu Mobil Super Racing Chevrolet, a 13.533
5 Julio Campos Prati-Mico's Racing Peugeot, a 15.607
6 Antonio Pizzonia Prati-Mico's Racing Peugeot, a 16.818
7 Allam Khodair Full Time Competições Chevrolet, a 19.388
8 Cacá Bueno Red Bull Racing Chevrolet, a 20.229
9 Ricardo Mauricio Eurofarma RC Chevrolet, a 23.088
10 Nonô Figueiredo Mobil Super Racing Chevrolet, a 24.266
11 Sergio Jimenez Voxx Racing Team Peugeot, a 28.645
12 Max Wilson Eurofarma RC Chevrolet, a 29.142
13 Diego Nunes C2 Team Chevrolet, a 30.529
14 Lucas Foresti RC3 Bassani Peugeot, a 33.429
15 Felipe Fraga Vogel Motorsport Chevrolet, a 33.779
16 Denis Navarro Voxx Racing Team Peugeot, a 33.900
17 Ricardo Zonta RZ Motorsport Chevrolet, 38.531
18 Gabriel Casagrande C2 Team Chevrolet, a 44.078
19 Tuka Rocha RZ Motorsport Chevrolet, a 44.534
20 Bia Figueiredo ProGP Chevrolet, a 45.402
21 Felipe Lapenna Hot Car Competições Chevrolet, a 54.890
22 Popó Bueno Shell Racing Chevrolet, a 1:09.845
23 Wellington Justino Boettger Competições, a 1:12.084
24 Alceu Feldmann Hanier Racing Peugeot, a uma volta
25 Daniel Serra Red Bull Racing Chevrolet, a duas voltas
26 Marcos Gomes Schin Racing Team Peugeot, a três voltas
Não completaram
27 Valdeno Brito Shell Racing Chevrolet
28 Fabio Fogaça Schin Racing Team Peugeot
29 Luciano Burti Vogel Motorsport Chevrolet
30 Rafael Suzuki ProGP Chevrolet
31 Vitor Genz Boettger Competições Peugeot
Excluídos por atitude antidesportivas
32 Raphael Matos Hot Car Competições Chevrolet
33 Beto Cavaleiro Hanier Racing Peugeot

Classificação do campeonato (após cinco etapas - top-10):
1. Átila Abreu 76
2. Thiago Camilo 72
3. Julio Campos 71
4. Rubens Barrichello 69
5. Sergio Jimenez 68
6. Cacá Bueno, Marcos Gomes 64
8. Valdeno Brito, 62
9. Antonio Pizzonia 57
10. Felipe Fraga 55
15. Raphael Matos e Daniel Serra, 38
28. Felipe Lapenna, 19

Na temporada 2014 da Stock Car, a equipe Hot Car Competições tem o patrocínio da Bardahl e apoio das empresas Contuflex, Ativas, Symantec, Kaiobá e Belvitur.

Informações sobre a equipe Hot Car e patrocinadores, acesse:
www.hotcarcompeticoes.com.br
www.facebook.com/hotcarcompeticoes
www.twitter.com/hot_car
www.facebook.com/BardahlBr

Mais informações para a imprensa:
FGCom

Fernanda Gonçalves / Beatriz de Paula
Tel. 11 3473.4845 / 3473.4841
fernanda@fgcom.com.br / beatriz@fgcom.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem-vindo ao Blog SBR!