#Brasil

Esporte a motor em Goiás, no Brasil e no Mundo

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Nelsinho Piquet faz novo teste na Fórmula E antes de estreia na elite da Nascar

Líder do Global Rallycross Championship simula prova com carro elétrico do Team China e voa de volta para a América a fim de assumir o carro #77 na Sprint Cup sexta em Watkins Glen


O Red Bull Global Rallycross Championship atravessa folga de quase um mês na metade de sua temporada. Mas Nelsinho Piquet, líder do campeonato com 46 pontos de vantagem sobre o segundo colocado, não quer saber de férias.

O piloto brasileiro aproveitou a brecha no calendário de seu campeonato principal em 2014 e encaixou mais dois compromissos
nesta semana. Ele viajou de Charlotte para Donington Park na segunda. Hoje, cumpriu mais uma simulação de corrida na Fórmula E com o carro do Team China. Então voaria novamente para a América, a fim de assumir nesta sexta-feira o Ford Fusion #77 da equipe Randy Humphrey Racing para os primeiros treinos da prova da Sprint Cup no circuito misto de Watkins Glen. 

"Sempre digo que não tem lugar melhor para um piloto que na pista. E fico contente por conseguir realizar isso. Claro que as viagens são desgastantes, mas oportunidades como acelerar novamente o Fórmula E ou correr pela primeira vez na Sprint Cup não tem como deixar passar", declarou o brasiliense de 29 anos de idade.

Em sua segunda jornada com o bólido elétrico do Team China, Piquet Jr contou que se sentiu mais confortável. Novamente, a nova categoria da FIA promoveu uma simulação de evento, com treino livre, tomada de tempo e uma corrida. "É um desafio diferente, esses carros elétricos demandam uma pilotagem mais inteligente. A chave é gerenciar bem o consumo de energia e usar da melhor maneira o mecanismo de recarregar energia nas freadas. Isso mexe com o balanço dos freios do carro", avaliou o piloto.

Ele acrescentou que o dia de pista na Inglaterra foi um tanto conturbado, como era de se esperar em se tratando de uma categoria embrionária. "Tiveram algumas confusões próprias de pré-temporada. Hoje dos 20 carros que largaram só uns 10 terminaram a corrida, sendo apenas cinco na volta do líder. Fui prejudicado por uma bandeira amarela durante minha volta lançada na classificação e larguei em nono. Terminamos em sétimo, mas dois ou três carros que acabaram na nossa frente deixaram de cumprir drive through. No fim do dia foi positivo, e agora espero que meus empresários e o time sigam conversando para buscar um acordo que me permita andar também na Fórmula E", relatou Piquet.

Nelsinho também está animado pela possibilidade de levar a bandeira do Brasil de volta para a elite da Nascar depois de 11 anos. A última participação de um piloto brasileiro na principal divisão nacional da Nascar aconteceu com Christian Fittipaldi em outubro de 2003. "Certamente será uma emoção especial acelerar o Ford Fusion no treino de sexta em Watkins Glen. É uma pista histórica e desde que acelerei lá com um carro da Nationwide em 2010 tive vontade de pilotar o carro da elite da Nascar. Estou contente por ter a WORX de volta, depois de todo o suporte que me deram na temporada passada, e satisfeito também por correr com o equipamento da Ford, que é minha montadora nas corridas de rallycross."

Na corrida da Sprint Cup em Watkins Glen, Piquet Jr fará sua primeira participação na Nascar em 2014. Nesta temporada, a equipe Randy Humphrey Racing inscreveu o #77 em quatro eventos com o piloto Dave Blaney, mas não conseguiu classificar o carro para largar em nenhum deles. Como a prova deste domingo tem 43 inscritos (o mesmo número de vagas no grid), a expectativa é que Nelsinho consiga participar da prova prevista para 90 voltas (220,5 milhas).

A programação da corrida da Sprint Cup determina dois treinos livres na sexta-feira, o qualificatório no final da manhã de sábado e a largada para domingo às 14h (horário de Brasília).


CONTATO
Piquet Sports
Luís Ferrari
imprensa@nelsonpiquet.com
11 98666.8307

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem-vindo ao Blog SBR!