#Brasil

Esporte a motor em Goiás, no Brasil e no Mundo

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Piloto da SBR, Denner comenta mais uma etapa de sua preparação no kart

Texto de Roberto Denner

Depois de passar um tempo parado por falta de dinheiro, no dia 29 de julho voltei aos treinos de kart. Uma semana antes fui ao kartódromo ajudar o Kaká (meu preparador) a
instalar o banco, recém consertado. Montamos o banco no meu chassi Mini, pois o Birel que eu estava usando era emprestado e o dono precisaria dele, então voltamos para meu Mini 2003 eu ainda não tinha previsão de retorno aos treinos, logo guardamos o kart. Felizmente dias depois consegui o dinheiro e pude treinar na outra terça.


No dia do treino terminamos de montar o kart e fui testar. O carro estava em sua melhor forma, me informando bem o que acontecia e, trocando ideia com ele (kart), percebi a melhor maneira de fazer curvas para a direita, meu chassi se comporta de maneira muito diferente em curvas pra esquerda e para direita: para esquerda ele derrapa muito de traseira e para a direita ele derrapa muito de frente, comparando com carros de rua seria como se para esquerda ele fosse um Lotus Elise e para direita um Honda Civic. Desde que eu comprei ele tem esse comportamento. De inicio era bem maior essa diferença eu chegava a travar as rodas usando freio para virar para direita. De "lá-pra-cá" Kaká evoluiu muito o carro, mas esse comportamento estranho ainda continua, acredito que por culpa de um chassi bem empenado. Voltando ao treino, ao fazer a curva percebi a melhor forma de fazê-la para ser mais rápido: freando, eu tinha que começar a acelerar antes de tirar o pé do freio e, quando não era preciso frear, bastava entrar nela acelerando, isso melhorou as curvas para direita.

Já melhor em curvas para direita fui tentar melhorar as para esquerda, buscando o traçado que chamam de "redondo". Fui cada vez mais dosando meu pé direito até conseguir fazer voltas mais constantes, e uma pilotagem mais suave. Terminei o treino com o tempo de melhor volta de 51,7 segundos, sendo que o traçado no dia era o de número 1. Também consegui melhorar o controle da transferência de peso, aproveitamento do embalo, contorno de curva e curvas para direita. Ainda posso melhorar meu tempo. Já temos ideias de onde posso ser mais rápido e vou tentar no próximo treino. Foi um treino exaustivo, mas bem produtivo e prazeroso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem-vindo ao Blog SBR!