#AV | #Elétricos | #Goiás

Esporte a motor em Goiás, no Brasil e no Mundo

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Copa Truck nasce em Goiânia e faz história


Bem-vinda ao mundo, grande pequena notável!

Texto: Fabrício Sousa
Imagens:Paulo Sena




Nós estamos num site sobre esporte a motor, a foto são de brutamontes de mais de 1000 cavalos no Autódromo de Goiânia e eu tô aqui aparentemente falando de uma eterna estrela chamada Carmem Miranda. Se você não entendeu nada do que está escrito nesse parágrafo e quer entender o que está escrito no restante do texto, é bom ler “A Pequena
Notável”.


Agora sim estamos prontos pra falar da Copa Truck. Novíssima categoria do automobilismo brasileiro que veio ao mundo nos braços dos Goianos, que a recebeu de corações abertos no Autódromo Internacional Ayrton Senna, dentro da nossa linda Goiânia.


Uma categoria nova, que podemos até vê-la como pequena se olharmos pelo ângulo do tempo de vida, mas que é pequenina somente assim. De qualquer outro ângulo, ela é uma majestosa gigante! E olha que não estou falando dos lindos brutos que rugem lado a lado na pista.


Em primeiro lugar, temos que reconhecer o quanto vimos uma categoria que realmente “conversa” com o público. No estacionamento damos de cara com uma miniexposição de lindos caminhões customizados acessíveis a quem quisesse até tocá-los, logo ali perto uma tenda com produtos da categoria.


Na pista, tivemos um treino classificatório muito equilibrado, e quem teve a honra de largar na primeira pole da história da categoria foi o paulista Roberval Andrade com seu caminhão Iveco, marcando o tempo de 1min50s598, seguido por Adalberto Jardim (Volkswagen), 1min50s966, 3 – David Muffato (Volkswagen), 1min51s222, 4 – Beto Monteiro (Iveco), 1min51s311, 5 – Leandro Totti (Scania), 1min51s389, 6 – Débora Rodrigues (Volkswagen), 1min51s506, 7 – Vinicius Palma (Volkswagen), 1min52s256, 8 – Regis Boessio (Volvo), 1min52s765, 9 – Luiz Lopes (Iveco), 1min52s790, 10 – Rodrigo Belinati (Man), 1min58s601, 11 – Joel Mendes Jr. (Scdania), 2min02s722, 12 – José Maria Reis (Scania) e 13 – Duda Bana (Scania).


Não classificaram Danilo Dirani (Iveco), Renato Martins (Volkswagen), Fábio Fogaça (Ford), Pablo Alves (Ford) e Djalma Fogaça (Ford).


Já no domingo, após as duas baterias do Campeonato Centro-Oeste de Marcas e Pilotos, fomos para a corrida. Mas não antes da Speed Truck! Mais uma vez a nova categoria trouxe o público pra, literalmente, dentro da categoria. Vários espectadores tiveram a chance de ir de carona nos brutos com os pilotos da categoria. E a diversão também foi garantida para portadores de necessidades especiais, promovendo a inclusão social.


Na corrida 1 Roberval Andrade foi soberano. Largou e não saiu mais da ponta recebendo a bandeira quadriculada em 1º, mesmo sofrendo com problemas nos freios. Em segundo grande destaque para o companheiro de equipe de Roberval, Danilo Dirani, que largou apenas em 15º. Completaram o pódio Débora Rodrigues (Volkswagen), a 8s152, Régis Boessio (Volvo), a 29s842 e Renato Martins (Volkswagen), a 30s218.

Na segunda corrida deu Iveco novamente, mas desta vez com o pernambucano Beto Monteiro, que saiu dos boxes com um caminhão perfeito nas mãos, depois de ter problemas na primeira prova. Completaram o pódio Regis Boessio, a 12s739, David Muffato, a 12s852, Débora Rodrigues, a 13s244 e Roberval Andrade, a 14s799.

Fim de semana espetacular para a Copa Truck, para o público em Goiânia e também pra nós da SBR. Tivemos o nosso trabalho reconhecido mais uma vez e fomos fazer parte da grande imprensa presente. Foi uma honra receber as credenciais após uma autorização pessoal do histórico piloto Adalberto Jardim (Volkswagen) e ir pra campo trabalhar.


Obrigado por tudo, Copa Truck!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem-vindo ao Blog SBR!