GO-SBR

Esporte a motor em Goiás, no Brasil e no Mundo

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Após cinco dias de internamento, Pedro Muffato segue tratamento em casa

Piloto da Fórmula Truck sofre quadro de trombose venosa profunda e recebe recomendação de repouso absoluto


O piloto Pedro Muffato, da Fórmula Truck, recebeu liberação médica na tarde de terça-feira (19) para seguir em sua residência o tratamento a que se submeteu desde sexta-feira (14), quando foi internado no Hospital São Lucas, em Cascavel (PR). A recomendação médica dada ao piloto de 72 anos é de que guarde repouso absoluto por pelo menos 30 dias, prazo em que uma nova avaliação clínica poderá estender esse prazo.

“Muffato sofreu um quadro de trombose venosa profunda”, informou o cirurgião vascular Jeferson Freitas Toregeani, que atendeu o piloto no Hospital São Lucas. O piloto sentiu dores durante uma viagem à Espanha, ainda antes da décima e última etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck. Após a corrida, disputada em Brasília no dia 9 de dezembro, viajou a Cascavel e, na última quinta-feira (13), seguiu para Sapezal, em Mato Grosso.

Foi da cidade mato-grossense, depois de um mal-estar, que Muffato fez contato telefônico com o doutor Toregeani, mesmo médico que o atendeu em 2007, quando teve trombose na perna direita – o problema da última semana atingiu a perna esquerda. Depois de seguir as primeiras recomendações, voou de volta a Cascavel e foi internado no Hospital São Lucas, de onde saiu nesta terça. “O caso era urgente, mas não era grave”, esclareceu o médico.

Durante os cinco dias em que permaneceu no hospital, Muffato reagiu bem às sucessivas aplicações de anticoagulante. “Diante da evolução, nós o liberamos para seguir o tratamento em casa”, explicou Toregeani, admitindo que o piloto correu risco. “Tanto nas viagens que fez, passando várias horas dentro de aviões, quanto nos treinos e na corrida que disputou, Pedro correu um risco elevado de uma embolia pulmonar”, revelou.


Grelak Comunicação