GO-SBR

Esporte a motor em Goiás, no Brasil e no Mundo

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Copa Brasil de Kart: Lesão nas costelas atrapalhou Luiz Felipe Branquinho

Piloto goiano se machucou nos treinos e nem largou nas classificatórias


No último sábado (12) foi encerrada no Kartódromo RBC Racing, em Vespasiano - MG, a 15ª edição da Copa Brasil de Kart. 150 atletas de todo o país participaram da prova com destaque para o goiano Luiz Felipe Branquinho (Medcomerce | SR Racing), da categoria Júnior, uma das principais promessas do kartismo da região
Centro-Oeste do país.

Com atuações destacadas nesta temporada no Super Kart Brasil e no Campeonato Brasileiro Luiz Felipe chegou animado à competição. Na segunda quinzena de setembro ele esteve neste kartódromo e, durante três dias, junto à sua equipe ele treinou e se readaptou aos segredos do traçado mineiro.

As atividades oficiais foram iniciadas na quarta-feira contaram com cinco treinos livres. Nestas sessões, buscando o seu limite e do equipamento, Branquinho acabou lesionado uma de suas costelas o que lhe trouxe fortes dores. A tomada de tempos foi disputada no final da manhã de quinta-feira e, de forma muito profissional, Felipe foi para a pista mas, com o tempo de 54s404 ficou apenas com o sétimo tempo. Mesmo assim, a uma diferença de apenas cinco décimos para a pole-position. Ao final da tomada Felipe mal conseguiu descer do kart e seguiu direto para o posto médico do kartódromo.

Medicado o piloto seguiu para o hotel e, na manhã seguinte, voltou ao kartódromo para as corridas classificatórias. Porém, ainda com fortes dores, foi aconselhado a não correr na sexta-feira para que seu organismo se recuperasse melhor da lesão. Assim, da mureta dos boxes, ele acompanhou as duas corridas classificatórias e então, no sábado, um pouco melhor, foi autorizado a disputar a final.

Partindo da última posição do grid, mas, com a vantagem de ter pneus novos, o piloto seguiu para a corrida de recuperação. Depois de desviar dos toques da primeira curva ele seguiu disposto a realizar uma grande prova. Foram 25 voltas de muita disputa e trocas de posição para, ao final, receber a bandeirada no sétimo lugar.

"Foi um final de semana muito difícil. Custamos para achar o acerto ideal e depois eu me machuquei. Infelizmente não foi um bom final de semana, mas, valeu pela participação. Vou continuar na minha preparação e, no mês que vem, vamos novamente em busca do título do SKUSA - Supernationals, nos Estados Unidos", comentou o piloto.

Foto: Flávio Quick - Divulgação

Assessoria de Comunicação do piloto Luiz Felipe Branquinho
Jornalistas Responsáveis: Flávio Quick e Fabiola Cadar
Quick Comunicação e Marketing