GO-SBR

Esporte a motor em Goiás, no Brasil e no Mundo

terça-feira, 25 de março de 2014

Grupo LRM e Leandro Totti firmam parceria

Programa LRM Training tem por missão preparar os pilotos brasileiros para as competições nacionais e internacionais 


Em 2014, o automobilismo brasileiro terá um adversário de peso: a Copa do Mundo. Com a maioria dos recursos publicitários direcionados para ele, o esporte a motor nacional terá que buscar alternativas para manter-se atraente, além de continuar a revelar e aperfeiçoar os profissionais do
setor.

Pensando nisso, o Grupo LRM (Lacaillle Race Management) anuncia seu novo parceiro: a Fórmula Spyder Race, equipe do campeão brasileiro e sul-americano em 2012, da Fórmula Truck, Leandro Totti.





Essa parceria irá desenvolver nos próximos anos, o Programa LRM Training, que tem por finalidade aprimorar e desenvolver os pilotos brasileiros para que eles desenvolvam seu melhor potencial técnico e físico. Com custo acessível, ele treinará por um dia inteiro, no Autódromo de Londrina, reservado para a ocasião, sem limite de quilometragem e combustível em carros da Fórmula Spyder que corre dentro do estado paranaense. O primeiro piloto a participar do programa foi Jorge Tamake Jr., que aprovou a ideia. “Gostei bastante de treinar em Londrina. A pista exigiu muita técnica de pilotagem. O Totti por todo tempo me orientou e transmitiu diversas dicas. Foi super positiva a experiência”.

Para o Diretor da LRM, Joir de Lacaille, esse projeto é muito importante para o fortalecimento do automobilismo nacional. “Hoje, no Brasil existe uma lacuna na formação dos pilotos, quando falamos em treinamento e orientação. Há muito tempo eu vinha buscando um parceiro para desenvolver o programa LRM Training e o Leandro Totti com sua estrutura e experiência, em Londrina, aceitou desenvolver o projeto. A relação custo benefício será um grande atrativo para aqueles que queiram participar do programa”, destacou. Já Leandro Totti reforça toda a infraestrutura disponível para o programa. “Aqui em Londrina, o piloto que vier a treinar contará com pneus, combustíveis e protótipos à vontade para desenvolver suas habilidades e potencial a um preço reduzido, se compararmos com São Paulo. Apenas em caso de batida, ele terá um custo adicional”.