GO-SBR

Esporte a motor em Goiás, no Brasil e no Mundo

segunda-feira, 31 de março de 2014

Gutierrez e Lewis buscam título da GP 1000 pela Motonil Motors/PDV Brasil

Equipe de Araras terá cinco pilotos na temporada de 2014 do Moto 1000 GP. Herrera, Benedictis e Greghi disputam a GP Light 

O paranaense Wesley Gutierrez e o paulista Danilo Lewis vão formar em 2014 a dupla de pilotos da Motonil Motors/PDV Brasil na categoria principal do Campeonato Brasileiro de Velocidade. Terceiro e quinto colocados na tabela de pontos no ano passado, os dois pilotos foram anunciados pela equipe para as oito etapas da categoria GP 1000 no Moto 1000 GP – a primeira será
disputada no dia 4 de maio no Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul (RS).

A equipe, que tem sede em Araras (SP), terá cinco pilotos na pista. Além de Gutierrez e Lewis na classe principal, a Motonil Motors/PDV Brasil inscreveu Gustavo Herrera, Rodrigo de Benedictis e o estreante Carlos Alberto Greghi na GP Light. Todos vão competir com motos Kawasaki ZX10-R. “Estamos prontos para disputar vitórias e brigar pelos títulos”, proclama o chefe de equipe Nivaldo Buzo, conhecido nos bastidores da motovelocidade pelo apelido “Ferpa”.

Wesley Gutierrez foi um dos principais destaques da temporada de 2013 na GP 1000, conquistando pódios em quatro das seis corridas em que recebeu a bandeirada final. Obteve dois segundos lugares, nas etapas de Curitiba (PR) e de Campo Grande (MS), foi terceiro em duas das três etapas realizadas em São Paulo (SP), na pista de Interlagos, e assegurou o terceiro lugar na tabela final da temporada, com 95 pontos conquistados.


Danilo Lewis integrou o grupo dos quatro pilotos que marcaram pontos em todas as oito etapas do Brasileiro de Motovelocidade do ano passado pela categoria GP 1000. Subiu ao pódio três vezes com terceiros lugares nas etapas de Curitiba, Cascavel (PR) e Santa Cruz do Sul (RS) – foi um dos pilotos que lideraram a etapa gaúcha. Fechou o ano em quinto lugar na classificação final da categoria principal do Moto 1000 GP, com 85 pontos.

Gustavo Herrera disputou as quatro primeiras etapas de 2013, também pela GP Light. Obteve um terceiro lugar em Curitiba e um sexto em Interlagos. Em 2012, o paranaense foi um dos destaques da GP Light no Moto 1000 GP. Mesmo sem participar de todas as etapas, terminou a temporada em quinto lugar – esteve no pódio três vezes, com um terceiro e dois segundos lugares. Benedictis e Greghi vão disputar o campeonato pela primeira vez.

Todas as motocicletas do Moto 1000 GP utilizam como combustível a gasolina Petrobras Podium e como lubrificante o Lubrax Tecno Moto. Petrobras e Lubrax patrocinam a competição ao lado da BMW Motorrad e da Michelin, que fornece seus pneus de competição às equipes. O Campeonato Brasileiro de Motovelocidade tem apoio de Beta, BMW Serviços Financeiros, Servitec, LeoVince, Shoei, Tutto Moto, HPN, Denko, Airfence Brasil e Peterlongo.